Como monetizar um canal no YouTube?

por | jul 30, 2021 | Youtube | 0 Comentários


Você conhece as formas mais conhecidas de como monetizar um canal no YouTube? Existem diversas formas de você ganhar dinheiro com o YouTube, já que muitas pessoas vivem exclusivamente da renda vinda desta rede social.

Embora seja trabalhoso e competitivo, ser um youtuber é uma ótima fonte de renda de diferentes formas. Para te ajudar a entender como monetizar um canal no YouTube, montamos uma lista com as principais formas de monetização disponíveis. 

Mas lembre-se, você precisa escolher as formas que mais combinam e fazem sentido para o seu canal. Caso você acabe exagerando e aplicando formas de monetização que não combinam com seu segmento, pode acabar afastando os seus inscritos.

Saiba Mais: Tags para YouTube: como escolher as melhores para vídeos?

Como monetizar um canal no Youtube

1. Programa de Parcerias do YouTube

Uma das principais formas de como monetizar um canal no YouTube é com o Programa de Parcerias do YouTube (YPP). Somente depois de ser aceito neste programa, você poderá começar a monetizar o seu canal na plataforma.

Existem alguns critérios e metas que você precisa cumprir para ser aceito no Programa de Parcerias.

Para começar, o seu canal precisa ter mais de 1.000 inscritos, além de 4.000 horas de visualização, no mínimo. Após você atingir esses números, precisa aguardar que seu canal passe por uma avaliação, que irá determinar se você está apto ou não para participar do programa.

Mesmo estando no período de espera para a aprovação no programa, você precisa continuar produzindo conteúdos e atraindo seguidores para o seu canal, ampliando o tráfego orgânico na plataforma. Vale ressaltar que quanto maiores forem os números e quanto mais rápido você adquirir inscritos e visualizações, mais rápido você estará apto para participar do Programa de Parcerias. 

Quando você for aprovado, a monetização virá de acordo com a quantidade de visualização e de cliques no seu canal. Por isso, o valor ganho por cada youtuber tende a variar bastante, não sendo algo concreto e fixo. 

2. Anúncios nos vídeos

Embora muitos possam não gostar, os famosos anúncios que vemos durante os vídeos na plataforma podem ser uma ótima forma de como monetizar um canal no YouTube. Assim como o Programa de Parcerias, os anúncios monetizam por visualizações e cliques.


Ou seja, quanto mais pessoas clicarem no anúncio e quanto mais pessoas assistirem até o fim, maior será a monetização que o youtuber receberá.

Os anúncios funcionam da seguinte forma: empresas que possuem interesse no YouTube escolhem alguns dos canais que querem que façam anúncios de sua marca. A intermediação entre o criador de conteúdo e a empresa é feita pela própria plataforma de vídeos.

O anunciante será responsável por toda a parte de criar o seu conteúdo e gerenciar a propaganda. Quanto mais visualizações o youtuber gerar com sua propaganda, maior será o valor ganho por anúncio.

A estimativa é que o YouTube pague os anunciantes com o CPM (custo por mil), ou seja, a cada 1.000 visualizações, o youtuber ganha entre U$ 0,25 e U$ 4,50, equivalente a R$1,30 e R$23,33, aproximadamente no Brasil. 

Você pode encontrar até três tipos de anúncios no YouTube, são eles:

Como monetizar um canal no YouTube

  • Gráfico: Está disponível apenas para visualização em computadores e aparece ao lado do vídeo;
  • Sobreposição: Também disponível apenas em visualizações nos computadores, é um banner transparente que aparece no vídeo;
  • Vídeo ignorável: Disponível nas visualizações em todas as plataformas. Este é um anúncio em vídeo que pode aparecer a qualquer momento. Contudo, o público tem a opção de pular, já que um botão para isso é disponibilizado;
  • Vídeo não ignorável: Aparece em celulares e computadores, são vídeos de até 30 segundos que não podem ser pulados.

3. YouTube Premium

Como monetizar um canal no YouTube

Se você ainda quer saber como monetizar um canal no YouTube, mas não quer ter diversos anúncios com seus vídeos, então o YouTube Premium pode ser a melhor opção para você.

Caso você não conheça, este é um serviço de assinatura online onde os usuários conseguem assistir vídeos sem anúncios.

Para os youtubers, essa opção também pode ser uma ótima fonte de renda. Tudo o que eles precisam fazer é o cadastro na plataforma para começar a usufruir dos benefícios financeiros do Premium.

O próprio YouTube se responsabiliza por pagar os valores gerados pelo Premium para os criadores de conteúdo no começo de cada mês. O cálculo é feito com base nos usuários que possuem uma conta Premium que visualizaram o conteúdo feito pelo determinado canal. 

Saiba Mais: As 18 melhores ideias de vídeo para o YouTube


4. Super Chat

Com a opção do Super Chat, o criador de conteúdo poderá monetizar seu canal através dos pequenos espaços comprados pelos inscritos para fixar os comentários durante uma live, por exemplo. Como essa opção funciona exclusivamente em transmissões ao vivo, caberá a você fazer mais conteúdos desse tipo para receber uma maior renda.

Vale ressaltar também que o YouTube não deixará tudo para você. Ele fica com 30% do valor obtido nas lives na plataforma.

O próprio YouTube também oferece o curso Creator Academy para os usuários aprender a usar as ferramentas relacionadas a transmissão ao vivo na plataforma.

Caso você tenha se interessado por essa opção e queira habilitá-la no seu canal como youtuber, basta seguir os seguintes passos:

Passo 1. Entre na sua conta no YouTube e vá até a ferramenta de “Estúdio de Criação”;

Passo 2. Vá na aba de “Transmissão ao vivo” e depois escolha a alternativa “Eventos”;

Passo 3. Selecione a sua transmissão ao vivo e vá até a opção de “Sala de Controle ao Vivo”;

Passo 4. Por último, em outra janela que será aberta, clique em “Abrir o Super Chat”, para finalizar.

5. Super Stickers

Uma espécie de derivado do Super Chat, este recurso permite ao público do YouTube comprar figurinhas para serem utilizadas nos comentários dos vídeos e até em transmissões ao vivo na plataforma.

Dessa forma, as mensagens ficam ainda mais exclusivas, aumentando muito a possibilidade do youtuber visualizar. 


O objetivo principal desse recurso é melhorar a relação entre criador de conteúdo e público, deixando tudo mais interativo e divertido. Vale ressaltar que o público pode escolher o pacote de Stickers que deseja adquirir.

Mas somente os canais que possuem mais de 1.000 inscritos e participam do Programa de Parcerias podem disponibilizar essa alternativa para os inscritos. 

Saiba Mais: Quanto ganha um Youtuber?

6. Clube de Membros

Também criado com objetivo de melhorar a interação entre o público e o youtuber, o Clube de Membros é uma excelente forma de conseguir monetizar o YouTube. Normalmente, é feito pelo público uma assinatura mensal do clube, dando acesso a uma área exclusiva do canal, que também pode contar com conteúdos exclusivos, lives fechadas, emojis personalizados, jogos e outros benefícios. 

O conteúdo que fará parte dos clubes dos membros será escolhido pelo criador de conteúdo. Alguns youtubers costumam realizar sorteios e disponibilizar vídeos inéditos ou com antecedência, além de um bate-papo direto com ele. 

Para liberar essa função, o canal na plataforma precisa ter, pelo menos, 30 mil inscritos. Sempre que o youtuber estiver online no clube, os participantes receberão uma notificação, podendo interagir com o mesmo.

Essa também acaba sendo uma ótima forma de garantir a fidelidade do inscrito no seu canal, já que você estará mostrando o quanto se importa com eles. 

7. Marketing de afiliados

Caso você ainda tenha poucos inscritos no seu canal, mas deseja ganhar dinheiro, talvez o Marketing de afiliados seja uma boa opção de como monetizar um canal no YouTube. Contudo, você precisa tomar cuidado, já que não são todos os conteúdos no seu canal que vão gerar receita.

O Marketing de afiliados funciona basicamente com o usuário dono do canal fazendo o cadastro em alguma plataforma de afiliados. Existem várias pela internet, como a Amazon, por exemplo, que possui um ótimo Programa de Associados.

Após isso, ele escolhe os produtos que deseja anunciar e recebe um código exclusivo do programa, sempre que alguém efetuar uma compra através deste código ou link, você também receberá uma parte dos lucros.


A melhor parte é que, além de colocar esse código mesclado na descrição dos seus vídeos no YouTube, por exemplo, você também pode aproveitar para divulgar nas redes sociais, como Instagram, Twitter e Facebook, ou até mesmo o seu blog.

Também vale destacar que você não receberá o dinheiro pelo YouTube, mas sim pela plataforma na qual você é afiliado. 

Saiba Mais: Como baixar vídeos do YouTube no celular?

8. Uso de produtos e marcas

Diversas empresas costumam chamar influencers para participar de materiais de publicidade, especialmente se forem materiais online, como banners, vídeos de propaganda, capas de sites e até comerciais de TV. Os youtubers costumam ser os influencers mais visados por essas marcas para participar deste tipo de material. 

Além disso, as empresas costumam enviar materiais, como os famosos “Recebidos e Unboxing”, para que os influencers mostrem para seus inscritos no YouTube e seguidores nas redes sociais.

Essa é uma forma simples de monetizar o seu canal, já que facilita a vida tanto da empresa como a sua. Caso você não seja chamado para fazer as propagandas e ganhar dinheiro, você ainda possui grandes possibilidades de receber produtos, créditos, vales, cupons, alimentos e muito mais para fazer propagandas na internet. 

Contudo, vale ressaltar que é de suma importância que as empresas tenham relação ao segmento do seu canal. Não faz sentido você ter um canal voltado para cinema e fazer propaganda de uma empresa de cosméticos, por exemplo.

9. Conteúdo patrocinado

Uma outra forma de conteúdo patrocinado que você pode usar para saber como monetizar um canal no YouTube é criar conteúdos patrocinados no seu canal.

Será basicamente uma parceria que você terá com as empresas, onde você receberá para fazer a publicidade de algo em algum vídeo.

O quanto você irá receber pode depender bastante do seu grau de influência na internet e com quantos inscritos você conta, além de quanto as empresas estão dispostas a pagar por isso.


Você pode ter uma base de quanto o seu trabalho vale conversando com outros criadores de conteúdo para tirar uma média de quanto eles cobram. Depois, é só ajustar os valores com base no seu alcance na internet. 

Além disso, você pode encontrar no Google diversas plataformas que servem justamente para ajudar o influencer a encontrar empresas dispostas a pagar por esse serviço. Entre elas, listamos 4:


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.