O que é metaverso? Saiba o que pode ser o futuro da internet

por | nov 24, 2021 | Tecnologia | 0 Comentários


Você sabe o que é metaverso e como ele pode revolucionar e ser o futuro da internet? Antes de te explicarmos sobre isso, precisamos entender mais sobre como o assunto veio à tona. A empresa Facebook decidiu mudar seu nome para “Meta”, justamente por causa do conceito de metaverso, e assim muito começou a se falar a respeito com o novo nome.

Muitos consideram o metaverso como o próximo capítulo da tecnologia, mais especificamente, o próximo capítulo da internet. Mas afinal, o que é metaverso? Este é um espaço virtual 3D que também pode ser considerado um ambiente virtual, onde as pessoas poderão realizar qualquer atividade. Esse conceito promete trazer uma nova evolução para a comunicação humana, sendo uma espécie de revolução da internet com uma empresa como a Meta.

Para te ajudar a entender mais detalhadamente o que é metaverso, abaixo, separamos os principais tópicos referentes ao assunto.

Saiba mais: Entrar no meu Facebook: as formas mais fáceis de acessar sua conta

Metaverso o que significa?

o que é metaverso

Imagem: Facebook

Como dito antes, o metaverso é um mundo virtual que permite às pessoas interagirem entre si e realizarem várias outras atividades, mas como será isso? Todo o processo será feito por meio de avatares, que representam cada um no metaverso. Várias tecnologias vão ser utilizadas e mescladas para a criação desse espaço virtual, como as redes sociais, realidade aumentada, criptomoedas e várias outras.

Inicialmente, a ideia de o que é metaverso planeja que ela seja um tipo de internet 3D, onde os negócios, diversão e comunicação estarão existindo e sendo acessadas de forma interoperável e completamente imersiva. 

Embora possamos descrever esse mundo virtual, a maior dificuldade até o momento é que ele é praticamente um conceito, ainda não existindo. Porém, não somente a Meta, antigo Facebook, mas também várias outras gigantes do ramo tecnológico estão investindo pesado para que, em pouco tempo, esse cenário mude.

O conceito de o que é metaverso, também conhecido como “metaverse” em inglês, surgiu pela primeira vez em 1992, no livro “Snow Crash” de ficção científica e escrito por Neal Stephenson. Na trama, as pessoas utilizam o metaverso para poderem fugir de uma realidade diatópica.

Saiba mais: Facebook planeja trocar de nome? O que se sabe sobre a nova mudança da rede


O que é possível fazer com metaverso e como ele funciona?

o que é metaverso

Imagem: Anba

Agora que você já sabe o que é metaverso, vamos te explicar como será possível criá-lo e como será o seu funcionamento. Praticamente todos os aspectos do mundo real poderão ser recriados no metaverso, e no mesmo comunicado da troca de nome do Facebook para Meta, Mark Zuckerberg, dono da empresa, falou um pouco sobre o que será possível fazer no mundo virtual.

Segundo ele, o usuário poderá fazer quase tudo que sua imaginação permitir, como trabalhar, se reunir com familiares ou amigos, brincar, estudar, jogar, fazer compras, realizar criações, participar de esportes, conferir notícias e várias outras coisas nesse universo virtual.

Além disso, experiências completamente novas também serão uma possibilidade, experiências que atualmente não vemos como possível de encaixar no nosso pensamento sobre telefones e computadores.

Podemos dar um exemplo de como funcionaria levando em conta que empresas como a Roblox e a Microsoft também estão nessa corrida pelo metaverso. Partindo do princípio de que você terá um avatar o representando no metaverso, ele poderá ir ao cinema no mundo virtual e depois comprar um livro na livraria virtual.

Tanto a sua entrada no cinema, como o valor do livro, passagem de ônibus e etc, serão pagos através de criptomoedas. Depois disso, você poderá acessar a plataforma do Roblox e emprestar seu livro digital como um favor para o seu amigo, da mesma forma que acontece no mundo real, porém tudo sendo feito de forma virtual no metaverso. 

Contudo, é preciso ter em mente que isso só será possível se todas as plataformas forem compatíveis. Após seus ingresso de cinema, passagens, livros e outros seguirem o caminho do Facebook para o Roblox, eles iriam para o Microsoft Teams, onde ficariam armazenados e depois para o WhatsApp.

Revelando a informação de forma exclusiva para o TechTudo, o vice-presidente da Meta, Andrew Bosworth, confirmou que o WhatsApp já está no caminho do metaverso, e uma versão 3D estará do mensageiro está em desenvolvimento, dessa forma, o usuário não precisaria sair do metaverso para conferir uma mensagem do WhatsApp no celular, e tudo estaria interligado.

Saiba mais: Horizon Workroom: Novo recurso de videochamadas imersivas do Facebook está à caminho

Metaverso é a mesma coisa de realidade virtual?

o que é metaverso

Imagem: CriptoFacil


Uma dúvida que muitos tiveram quando souberam o que é metaverso é se ele seria a mesma coisa de uma realidade virtual (RV), e a resposta para essa dúvida é não. A realidade virtual é composta por um sistema computacional que possui a capacidade de criar ambientes completamente virtuais e que chegam a enganar os sentidos humanos, como o tato, visão e a audição. Assim, o usuário acaba conseguindo ter uma imersão completa neste mundo virtual através do RV.

Embora a tecnologia de RV seja uma das principais e mais importante parte do metaverso, já que ela garantirá o transporte do usuário para esse mundo digital, não será a mesma coisa. A principal diferença está no uso de diferentes tecnologias para a construção daquele mundo virtual, como as criptomoedas e a NFTs.

Além disso, é importante ressaltar, indo mais a frente do que saber o que é metaverso, que o acesso a esse mundo virtual 3D seria feito através de óculos especiais, semelhantes a óculos de realidade virtual, e pulseiras que iriam capturar o movimento da mão. Esse material ainda está em desenvolvimento e serviria para passar a sensação ao usuário de realmente estar dentro da internet.

Saiba mais: Como desativar o Facebook temporariamente?

Qual é a relação entre metaverso e NFTs?

Para os que não conhecem, o NFTs é um tipo de token que teve a sua base em blockchain, e a sua principal função é provar as propriedades de itens digitais. Também chamado de Non-fungible Token, em inglês, em tradução livre para o português o nome seria “Token não-fungível”. O nome é derivado do fato desses tokens servirem como certificado de originalidade e exclusividade dos objetos virtuais. 

Atualmente, o maior conhecimento dos NFTs estão nas compras de arte virtual, porém a tecnologia é muito mais ampla do que isso. Os Non-fungible Token podem também ter a função de oferecer aos usuários de diversas plataformas o acesso controlado, como uma chave de ingresso e trânsito no mundo virtual que seria formado pelo metaverso.

Podemos ver o quanto este token é promissor nos games atuais baseados em blockchain, que utilizam os NFTs com maior frequência. Em alguns jogos, o jogador consegue comprar imóveis de outros jogadores e criar um mundo próprio com a compra de tokens não-fungíveis. No metaverso, eles poderão ter a mesma função e até mais, dependendo das plataformas.

Saiba mais: Aquisição do Giphy pelo Facebook causa preocupação no Reino Unido

O metaverso pode ser considerado um tipo de internet? A internet será substituída?

Saber o que é metaverso não significa que você terá acesso a ele tão cedo, este é apenas um projeto em estágios iniciais, assim, tudo que é falado a respeito não passam de projeções para o futuro feitas por gigantes da área da tecnologia visando os próximos anos. Devido a isso, não é possível afirmar nada, porém o futuro da internet está sendo disputado por essas empresas e no futuro ela poderá está bem diferente.

O que a maioria dos envolvidos chega em um consenso é que o metaverso não servirá como um substituto da internet, mas sim um complemento, podendo ser acessado por celulares, computadores e até videogames, não só por equipamentos de realidade virtual. 


Como dito antes, o funcionamento do metaverso poderá ser bastante variado, alguns profissionais enxergam como uma opção bastante promissora para o entretenimento, como assistir filmes, séries e jogar videogames. Já outros enxergam a possibilidade de alternativas mais extensas, podendo fazer test-drive de carros, trabalhos, reuniões, apresentações e etc.

Saiba mais: Lava a jato da desinformação no Facebook: 650 perfis são desativados por espalhar fake news sobre vacina

A única empresa construindo o metaverso é o Facebook?

Vemos que o metaverso é a maior prioridade do Facebook para o futuro quando o nome escolhido na reformulação da marca é “Meta”, além disso, anteriormente a própria empresa investiu US$ 50.000.000 no projeto metaverso, o que equivale a R$ 277.000.000, que seriam para uso nos próximos dois anos do metaverso.

Porém, a Meta não está trabalhando de forma exclusiva no metaverso, e empresas como a Microsoft também segue firme no projeto, começando com a chegada de avatares 3D que podem ser usados no Microsoft Teams. Esses avatares fazem parte do recurso de Mesh, que traz para o teams vários recursos de realidade aumentada para ambientes de trabalho. A empresa planeja aumentar os recursos, alcance e ferramentas de produtividade no futuro.

Podemos ver  o interesse  da empresa Meta neste novo mundo virtual nos equipamentos e serviços novos que vêm sendo lançados, como o óculos inteligente que dá acesso direto ao Facebook e permite realizar algumas funções, o Ray-Ban Stories. Também temos o aplicativo da empresa Horizon Worlds, que permite ao usuário usar um óculos quest para acessar uma versão tridimensional do Facebook com o seu Avatar.

Outra empresa que também está trabalhando no metaverso é a The Sandbox, que possui seu funcionamento focado em um ambiente onde os criadores conseguem monetizar experiência de jogos blockchain e ativos voxel. De forma ousada, a empresa quer que o metaverso fique disponível já em sua página inicial.

Outras gigantes do ramo tecnológico que você deve conhecer e que também trabalham de forma ativa no metaverso são: Amazon, Nvidia, Unity, Epic Games, Roblox e Decentraland. Nessa nova fase que virá com o metaverso, a internet 5G e até 6G serão indispensáveis, então algumas empresas também trabalham para aprimorar ainda mais a internet.

Saiba mais: Como excluir o Facebook pelo celular?

É possível mesmo do metaverso virar realidade?

Não podemos afirmar com 100% de certeza que o metaverso realmente se tornará em uma realidade, já que isso dependerá da mudança de vários aspectos tecnológicos que suportam todo esse mundo digital, incluindo uma internet que tenha baixa latência e seja ultrarrápida, o que não podemos contar com a 4G.

Embora a atual internet permita a conexão em qualquer lugar, ela não conseguiria lidar com o fluxo de dados e informações de inúmeras plataformas de realidade aumentada atuando simultaneamente, o que aconteceria no metaverso.


Mas os desafios para que esse mundo virtual realmente aconteça não param por aí, já que outro ponto necessário é que diferentes empresas precisam trabalhar juntas para garantir plataformas compatíveis e intercambiáveis. Caso as empresas ofereçam os serviços porém com restrições de experiências e itens, o metaverso amplo e total como é imaginado, nunca será possível e não teríamos uma experiência virtual que seria compartilhada por todos.

Além disso, ainda temos as questões relacionadas à ética e privacidade, já que a própria empresa Facebook, agora Meta, está ou esteve envolvida em várias situações de escândalo de privacidade. Assim, o questionamento que fica é se a empresa, e outras companhias que trabalham no metaverso, conseguiriam manter a segurança de dados de todos os seus usuários.

Saiba mais: Facebook Business Suite: o que é e como usar?


Entidades: Facebook | Microsoft | Roblox

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.