O F-commerce e as ideias fora do lugar

por | ago 27, 2012 | Facebook | 0 Comentários

Quando pensei no título deste post, voltei a um dos primeiros textos que tive contato na faculdade: “Ideias fora do lugar”, de Roberto Schwarz, capítulo do livro “Ao vencedor as batatas”.  Na ocasião, a ideia do texto não me fazia muito sentido, mas a partir do momento em que comecei a trabalhar e me confrontar com vários pontos de vistas no mercado, este texto sempre vem à tona quando me deparo com algumas opiniões que julgo unilaterais.

A ideia do texto de Schwarz é a de que no Brasil, temos o costume de comparar laranjas e maçãs, bem como, importar ideologias, conceitos, culturas e tentar aplicá-las aqui sem modificações, como se os brasileiros fossem como os europeus, por exemplo. Assim, em linhas gerais, temos que as ideias fora do lugar são “a transferência de uma ideia válida num determinado contexto para outro em que ela não se aplica”.

Laranjas, maçãs e F-commerce

Voltando ao tema do texto, o F-commerce, tenho lido muitos artigos por aí que me preocupam seriamente com a reprodução do “complexo do vira-lata”. Isso porque, para alguns, o F-commerce é um mercado que não cresceu e, pelo o que apontam, nem irá sair do lugar. Penso de forma extremamente contrária, acredito sim, o F-commerce crescerá e muito.

Porém, os que decretam a morte prematura do mercado, fazem justamente a comparação de laranjas e maçãs, ou seja, comparam o crescimento do F-commerce com o e-commerce tradicional, que há um bom tempo se consolidou no Brasil e dezenas de outros países.

Para muitos, o F-commerce não deu certo porque as pessoas ainda preferem comprar em sites tradicionais. Há ainda quem afirme que as redes sociais não são um ambiente propício às vendas. Ok, todos têm seus pontos de vista e aqui trarei os meus.

É óbvio que o F-commerce está muito aquém quando pensamos em volume de vendas (se o compararmos com o e-commerce), porém, temos que observar dois lugares antes de afirmarmos que ele não funciona: para o futuro e para a base. Aqui, vale a pena conferir o relatório Webshoppers 26. ( veja o relatório 33° webshoppers )

Olhar para o futuro

Olhar para o futuro significa enxergar tendências de mercado e, acredito que usar as redes sociais para vender nem seja mais uma tendência, mas sim, uma realidade. Se pensarmos a na utilização dos recursos do Facebook para a promoção de vendas (o conceito de F-commerce, segundo Paul Marsden) podemos ter um ambiente muito mais interessante do que temos hoje. Com a profissionalização do mercado de mídias sociais, experiência que estamos adquirindo e a aderência dos pequenos e médios empresários ao Facebook, tudo indica que a rede social será tão importante quanto o próprio site da empresa para vendas e comunicação. Aliás, em muitos casos, já é!

O F-commerce e as ideias fora do lugar

Olhar para a base

Quando me refiro a olhar para a base, me refiro a olhar justamente para os pequenos e médios empresários, que estão à procura de soluções e alternativas para vender e lucrar pela internet. São eles que estão provando que o F-commerce funciona e que dá certo. Segundo Rodrigo Demétrio, do Facileme, “O aplicativo para vender pelo Facebook que oferecemos tem mais de 11 mil lojas cadastradas e ticket médio de R$168,00. Nosso principal varejista fatura em média, R$24 mil por mês. Não é um valor muito significativo se pensarmos no varejo tradicional, mas para um pequeno varejista que usa somente o Facebook para vender, acreditamos que seja um resultado muito bom, especialmente pela falta da cultura das compras pelo Facebook”.

A importância das PMEs se mostra forte em outros mercados, como nos EUA. A matéria “Pequenos varejistas abrem lojas no Facebook”, no The New York Times, nos escancara a realidade: o F-commerce não é uma ruptura para as grandes empresas, mas é uma porta de entrada muito importante para os pequenos varejistas. Como ressalta o texto “Pequenas empresas parecem ter mais sucesso no Facebook do que as grandes empresas, afirma Sucharita Mulpuru, analista de varejo da Forrester. Aqueles que fazem bem, em geral, têm menos de US$ 100.000 em receita e menos de 10 colaboradores. Gap, Nordstrom, JC Penney e GameStop, por outro lado, fecharam lojas Facebook nos últimos 12 meses, porque os consumidores estão acostumados com a experiência mais rica em sites de varejo.”

É aí que há falhas no momento de afirmar que o F-commerce não dá certo. Estamos jogando a peteca muito alto e afirmando que ele não dá porque muitos dos grandes players não investem neste formato de venda, ou os que investem, estão decepcionados. Para uma empresa que fatura 100 milhões por ano, faturar 100 mil com F-commerce realmente é uma tragédia, mas quem nunca chegou perto de faturar 100 mil? O que acharia de ter esse valor na conta?

A Cauda Longa

Uma teoria que deu base para a o e-commerce mostrar seu valor é, sem dúvida, a Cauda Longa, de Chris Anderson. Nela, Anderson mostra o valor dos nichos de mercado e aponta como as vendas pela internet podem expandir tanto o faturamento das empresas quanto os desejos dos consumidores. A ideia básica da teoria, para quem não a conhece é que:

De forma simplificada, o autor afirma que na Internet os nichos de mercado possuem seu espaço, pois é possível oferecer de tudo, tendo em vista que não há barreiras físicas no e-commerce, por exemplo. Por este motivo, os nichos de mercado podem se tornar tão lucrativos e vender tanto quanto os best-sellers. Ao vender pela internet, o custo para exibir um livro na tela do consumidor é muito barato. Se fôssemos deixar esse livro em uma prateleira em uma loja, o custo desse livro seria maior, pois teríamos que pagar o aluguel da loja, o atendente, impostos, salários e etc. A partir disso, é possível uma loja online vender milhares de livros e, por este motivo, contemplar exemplares não muito populares, mas que possuem compradores.

O F-commerce e as ideias fora do lugar

Explorar nichos e pequenos mercados é o que os pequenos varejistas já fazem no varejo tradicional. Há lojas só de camisetas, de vinhos, de brinquedos, de livros usados e assim por diante. É por isso que olhar para a cabeça da cauda e afirmar que o F-commerce não funciona, é uma posição unilateral, pois não se contempla demais áreas e setores que se beneficiam disso.

O F-commerce e suas ferramentas de venda são um grande impulso para quem deseja começar a vender pela internet. Com custos acessíveis, boas soluções de tecnologia e estratégias de marketing com baixo custo e feitas no próprio ambiente de vendas, considero que o ele seja muito importante e decolou para quem ainda voa baixo, mas não deixa de trabalhar para um dia, quem sabe, também achar que o F-commerce não dá o retorno que se esperava.

Continua depois da publicidade
O que é e como usar o Facebook Watch para assistir vídeos

O que é e como usar o Facebook Watch para assistir vídeos

Mais do que uma rede social, o Facebook oferece serviços que vão além de curtir, comentar e compartilhar. Um exemplo desses recursos é o Facebook Watch, plataforma de streaming da empresa. A ferramenta permite que os criadores de conteúdo e veículos de mídia possam...

Facebook Lite: O que é e como entrar?

Facebook Lite: O que é e como entrar?

Embora o Facebook ainda seja uma rede social muito utilizada em todo o mundo, é fato que seu app ocupa muito espaço no celular. Além do mais, se você quiser utilizar o bate papo e trocar mensagens no seu smartphone, precisa ter um segundo aplicativo chamado Messenger,...

Como transferir posts do Facebook para o WordPress.com e Google Docs

Como transferir posts do Facebook para o WordPress.com e Google Docs

Como transferir posts do Facebook para o WordPress.com, Google Docs e outros serviços se tornou bastante simples graças à iniciativa DTP (Data Transfer Project), fruto de parcerias com o Google, a Microsoft e o Twitter. Se você possui um site no WordPress.com, poderá...

iOS 14 Facebook Ads: Como se preparar para as atualizações?

iOS 14 Facebook Ads: Como se preparar para as atualizações?

Se você anuncia no Facebook, em algum momento já deve ter recebido ou lido alguma informação sobre as mudanças do iOS 14 no Facebook Ads. A nova postura da Apple em relação ao rastreamento de usuários dentro de aplicativos para dispositivos que rodam o iOS está dando...

Como impulsionar no Facebook e Instagram?

Como impulsionar no Facebook e Instagram?

Como impulsionar no Facebook e Instagram? Não tem jeito! Se você quer que os seus posts nas redes sociais alcancem cada vez mais pessoas e tenham cada vez mais visualizações, precisa saber responder essa pergunta. Além do mais, essa é uma outra maneira de conseguir...

Facebook Ads para Afiliados: Como funciona?

Facebook Ads para Afiliados: Como funciona?

Por aqui estamos sempre frisando o potencial que o Facebook tem para alavancar qualquer negócio. Entre tantas formas de se ganhar dinheiro na internet, uma delas é ser um afiliado. Dito isso, hoje vamos falar sobre o Facebook ads para afiliados.  Quem atua no mercado...

Como criar catálogo de produtos no Facebook?

Como criar catálogo de produtos no Facebook?

Pretende começar a vender produtos na internet? Caso sua resposta seja sim, criar catálogo de produtos no Facebook pode ser uma ótima alternativa para sua loja virtual. Com as redes sociais, você pode anunciar os itens que pretende comercializar e adicionar...

Facebook Soundbites: como funcionará o clone do Clubhouse?

Facebook Soundbites: como funcionará o clone do Clubhouse?

Facebook Soundbites, essa é a nova iniciativa do Facebook anunciada em abril de 2021. Trata-se de um conjunto de ferramentas de áudio, com o objetivo de oferecer aos usuários da rede social, experiências em áudio, assim como acontece na concorrente Clubhouse. As novas...

Atividade fora do Facebook: como controlar sua privacidade

Atividade fora do Facebook: como controlar sua privacidade

Não é de hoje que somos alvo de fake news. Uma que está rodando por aí é sobre a Atividade Fora do Facebook. A partir do momento em que repassamos uma informação sem realizar a checagem do conteúdo somos responsáveis pela propagação da notícia. Foi justamente isso que...

Como anunciar no Facebook Ads?

Como anunciar no Facebook Ads?

Para muitas pessoas, ser um bom empreendedor é saber a importância de divulgar bem o negócio para se destacar no meio de serviços e produtos apresentados diariamente. As estratégias de divulgação podem fazer com que seu negócio ou produto se amplie cada vez mais...

Como falar com o suporte do Facebook?

Como falar com o suporte do Facebook?

O Facebook é uma das redes sociais mais utilizadas no mundo, assim, quando aparece um problema ou uma dúvida, é normal surgir uma questão: Como falar com o suporte do Facebook? Bem, veja a seguir as principais formas que você tem para fazer isso. No Brasil, a rede...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Pin It on Pinterest