Empregador Web: O que é e como funciona?

por | abr 7, 2022 | Tecnologia | 0 Comentários


Você já ouviu falar do Portal Empregador Web, que foi desenvolvido pelo Ministério do Trabalho? Com o principal objetivo de facilitar e solucionar problemas de demora e burocracias relacionados na hora de solicitar ou conferir os benefícios que são disponibilizados pelo governo. Essas soluções digitais estão cada vez evoluindo e surgindo novas alternativas, facilitando a vida de diversos trabalhadores e empresas.

Os problemas e solicitações que antigamente demoravam horas, dias ou até mais tempo para serem resolvidos, agora podem ser feitas com apenas alguns cliques em poucos minutos. O Empregador Web manterá seguro todas as suas informações sobre empresariais e pessoais, já que os únicos que terão acesso aos dados é o Ministério do Trabalho, para poder realizar e solucionar suas solicitações ou problemas.

A seguir neste post, você irá conferir com detalhes tudo que precisa saber sobre o Empregador Web.

Saiba Mais: Currículo para primeiro emprego: como fazer o seu online?

Como surgiu o Empregador Web?

empregador web

O Empregador Web foi desenvolvido visando facilitar a interação e o vínculo criado entre uma empresa e seus funcionários. Embora tenha várias funções que possam ser realizadas no portal, a principal é a solicitação do Seguro Desemprego, que antes demorava bastante para ser feita e agora você consegue de forma ágil e rápida, com poucos cliques. 


Uma outra vantagem é que antigamente a solicitação demandava diversas papeladas que eram até difíceis de conseguir, o que atrasava ainda mais o pedido. O portal permite que tudo seja feito de forma digital e, embora seja mais utilizado pelas próprias empresas, o funcionário também acaba sendo beneficiado. Assim, o funcionário só precisa fazer o pedido do Seguro Desemprego para o empregador e o mesmo poderá conseguir tudo que precisa no portal de forma simples.

Saiba Mais: Como usar o aplicativo para justificar voto?

Quais são as principais vantagens do Empregador Web?

As principais vantagens do Empregador Web já foram citadas acima, como a diminuição da burocracia, sem a necessidade de papéis, cópias e impressões. Além disso, há a otimização do tempo, pois tanto o funcionário como o empregador não precisam gastar horas de seus dias resolvendo essas mesmas questões, o que traz benefícios para todos, além de uma série de outras vantagens práticas.

O Empregador Web foi lançado e está ativo desde 2015, funcionando e podendo ser acessado não só por computador, mas também por celulares.

Saiba Mais: Como encontrar vagas de emprego no Gupy?


Como emitir o seguro desemprego com o Empregador Web?

empregador web

Agora que você conhece mais sobre o Empregador Web, vamos mostrar como você deve emitir o seu seguro desemprego na plataforma. Vale ressaltar que esse é um passo a passo que deverá ser feito pelo empregador e pelo funcionário. 

O funcionamento é bem simples. Na página da plataforma, é preciso preencher o formulário disponibilizado para pedir o seguro desemprego, também é preciso informar a audiência que será feita. De forma muito rápida, o sistema do Ministério do Trabalho receberá a solicitação, dando procedimento ao pedido.

Com isso, a etapa do empregador estará finalizada, sendo a vez do funcionário dar continuidade ao pedido. Depois do envio do formulário e da chegada até o sistema, o funcionário precisa fazer o agendamento de atendimento pelo site do Ministério do Trabalho. Para isso, será necessário informar dados como CPF, RG, cidade e estado em que vive e entre outros. 

Com tudo isso feito, será a vez de fazer o cadastro do gestor, onde todas as informações do empregador precisam ser informadas. Após enviar todos os dados, o funcionário receberá no email ou no celular a confirmação para finalizar o cadastro. 

Após ter o seu login e o número do CNPJ criados, o funcionário irá fazer o login na plataforma e agendar o atendimento. É importante estar atento na hora de preencher o formulário e cadastrar gestor, já que alguma informação errada poderá atrasar o recebimento dos direitos que o funcionário possa ter pela internet.


Com tudo isso finalizado, a solicitação do seguro desemprego nos postos de atendimento será muito mais simples, você pode fazer isso indo ao SINE, por exemplo. Você só precisa levar o requerimento e a sua carteira de trabalho e documento com foto no local de atendimento agendado.

Saiba Mais: Como dar entrada no Seguro Desemprego pela internet?

Saiba o que é o mais emprego web?

Assim como o Empregador Web, o Mais Emprego Web surgiu com o objetivo de facilitar a vida do empregador e empregado na hora de lidar com o seguro desemprego. Os dados de todos os envolvidos também ficam totalmente seguros na plataforma, já que somente o Ministério do Trabalho terá acesso. 

É importante ressaltar que o sistema costuma passar por algumas instabilidades, ou seja, na hora de realizar o seu cadastro poderá se deparar com alguns erros. Entre os principais e mais comuns, estão erros relacionados ao seguro desemprego desatualizado, erros no CNPJ e as informações bancárias. É bastante comum que isso ocorra quando o colaborador que estava recebendo o seguro desemprego começa a trabalhar em outra empresa neste período e os dados não foram atualizados ainda.

Para deixar claro, o Mais Emprega Brasil é um aplicativo necessário que você precisa ter para solicitar o seguro desemprego. Este é um canal de comunicação que está disponível para facilitar e agilizar o processo.


Saiba Mais: Como fazer para conseguir um emprego pela internet

Como funciona o sistema SD do Empregador Web?

Para os que não conhecem, o Sistema SD do Empregador Web também foi desenvolvido pelo Ministério do Trabalho e Emprego para facilitar e viabilizar o envio dos requerimentos necessários para ter acesso ao seguro desemprego. Ao permitir a transmissão de todas as informações trabalhistas dos envolvidos de forma ágil, tanto o empregador como o empregado estarão livres de maiores burocracias.

Essa é uma ferramenta que traz diversas vantagens para a empresa e o funcionário que estão passando pelo processo de desligamento. Entre as principais vantagens que podemos citar, estão:

  • A troca e o envio de arquivos;
  • Preenchimento dos requerimentos sem a necessidade de papelada;
  • Maior segurança no envio de informações;
  • Menos gastos desnecessários e menos uso de papéis;
  • Maior praticidade e rapidez na hora de prestar informações, agilizando o recebimento do seguro desemprego pelo funcionário. 

Saiba Mais: Como se cadastrar no SINE e conseguir um emprego

Como realizar suas consultas no Empregador Web?

Vale ressaltar que o empregador não precisa ter apenas um cadastro na plataforma para usufruir de todas as vantagens. Também será necessário ter um certificado digital da Infraestrutura de Chaves Públicas – ICP Brasil. Esse é um certificado que garante a maior segurança dos dados da empresa e do empregado, evitando que as informações sejam vazadas ou fraudadas. 


Caso você conte com certificado digital, o acesso à plataforma terá as funções restritas. Assim, se você já tiver, tenha certeza que ele está ativo no seu navegador na hora de acessar o Empregador Web. Com o acesso restrito sem o certificado, você só conseguirá fazer o cadastro de procuração. Dessa forma, o procurador fará atividades como encaminhamento de requerimentos e cadastro da filial ao Ministério do Trabalho.

Ao entrar na plataforma, você poderá escolher entre fazer o acesso com o certificado ou sem o certificado. Entrando na opção com certificado, se você for o responsável legal pela instituição que representa, terá acesso ao perfil de gestor, com todas as opções disponíveis. Se for a sua primeira vez acessando, precisará informar o certificado digital.

Agora, se você quiser fazer o login pela opção sem certificado, será preciso informar um procurador para ter acesso parcial ao portal. Após isso, o responsável pela empresa precisa ir a algum posto de atendimento do Ministério do Trabalho para pedir a ativação do procurador para ter acesso. Somente após isso terá acesso parcial para usar o Empregador Web.

Com o acessível total, você poderá realizar todos os tipos de consultas. Contudo, se você utilizar a versão sem certificado e restrita, somente algumas funções básicas estarão disponíveis, como:

  • Conferir arquivos importados;
  • Consulta de requerimentos;
  • Imprimir o requerimento;
  • Fazer alterações nos documentos que foram enviados, caso eles não tenham sido processados ainda e entre outras. 

Saiba Mais: Crie seu emprego e seja tudo o que você quiser ser


Ao final de contas, o que é o Empregador Web?

Além das funções que já citamos no Empregador Web, o portal foi ganhando cada vez mais atualizações e funcionalidades para facilitar a vida do empregador e do empregado, desde o seu lançamento em 2015 e principalmente devido a pandemia no final de 2019. 

Agora, você pode usar o portal para assuntos relacionados ao controle da folha de pagamento, fiscalização trabalhistas e outras funções que ajudam no funcionamento do RH e da contabilidade de uma empresa. Veja abaixo com mais detalhes o que é o Empregador Web para empresas e desempregados no mercado de trabalho.

Para as empresas

O Empregador Web tem seu funcionamento voltado mais para as empresas. Além das funcionalidades citadas até agora, você também pode usar a plataforma na sua empresa para:

  • Consulta de obrigações trabalhistas;
  • Cálculo do seguro desemprego;
  • Controle de contribuição previdenciária;
  • Informações a respeito do pagamento do imposto de renda e também para gerenciamento dos recursos humanos.

Seguro desemprego

Anteriormente no texto, citamos como usar o Empregador Web para conseguir o seu Seguro Desemprego, mas a plataforma não serve somente para isso, já que ela também ajuda o Ministério do Trabalho a repassar as informações referentes ao seguro para a Caixa Econômica Federal, instituição responsável por realizar os pagamentos do seguro.

Saiba Mais: Modelo de currículo: 9 modelos prontos para usar


Como obter o seu certificado digital do Empregador Web?

Citado anteriormente, o certificado digital é essencial para entrar no Empregador Web e ter acesso total e sem restrições, como gestor. Se você não sabe como conseguir seu certificado digital, não precisa se preocupar, pois aqui vamos mostrar como obter o seu.

Para começar, você precisa acessar a guia de Autoridades Certificadoras – AC, mais especificamente disponível no Instituto Nacional de Tecnologia da Informação ITI. Na lista, você irá buscar e selecionar a autoridade certificadora de seu interesse, no caso, você irá buscar pela Infraestrutura de Chaves Públicas – ICP Brasil.

Após isso, você falará diretamente com a AC para solicitar o seu certificado digital. Para obter o documento, será preciso agendar um horário e uma data para que você compareça a uma Autoridade de Registro. Neste local, será onde a validação de todas as informações e dos seus dados serão feitas para conseguir o documento digital.

Neste momento, vale ressaltar que a autoridade para escolher o valor do seu certificado será totalmente da AC, a mesma também irá informar as formas aceitas de pagamento. Antes de iniciar o processo, procure se informar sobre as principais condições e preços para obter o seu certificado digital.

Saiba Mais: O que é CBO: tudo sobre a Classificação Brasileira de Ocupações


O que é um certificado digital?

Você viu um pouco sobre o certificado digital, mas se ainda não entendeu muito sobre o funcionamento, não precisa se preocupar, pois vamos explicar detalhadamente o que ele é. É importante que você conheça detalhadamente a respeito, já que, como dito antes, ele é essencial para ser usado no Empregador Web.

De forma bem simples, podemos dizer que o certificado digital funciona como a identidade digital de uma empresa ou de uma pessoa física, uma espécie de documento de identificação digital. É utilizando esse certificado que temos segurança e autenticidade em serviços que envolvem dados, como transações eletrônicas, assinaturas digitais e outros. 

Com isso, não há um desvio ou perda de informações e dados, diminuindo consideravelmente a chance de cópias. A base de tudo é a criptografia feita com chaves públicas e particulares para os dados e informações. Geralmente é utilizado um par de cada chave de criptografia. 

Falando diretamente, o certificado digital é o equivalente a um RG, porém sendo utilizado, ativado e funcionando apenas no mundo da internet. Os usuários conseguem usar como uma variante do CPF e CNPJ em portais e funções como o Empregador Web. 

Saiba Mais: Como tirar antecedentes criminais online?


Como usar uma procuração para entrar no Empregador Web?

Anteriormente, falamos sobre como você pode usar uma procuração para ter acesso ao Empregador Web sem um certificado digital. A seguir, detalhamos mais sobre a procuração de pessoa física e a procuração de pessoa jurídica que você pode usar para acessar a plataforma, confira. 

Cadastre a procuração de pessoa física

Primeiro, vamos falar sobre como cadastrar a procuração de pessoa física no Empregador Web. Para começar, será preciso que o gestor esteja logado na plataforma e também que informe todas as informações a respeito do procurador. Essa parte é bem simples, já que as informações solicitadas estarão na tela, basta seguir a orientação.

O procurador que será cadastrado precisa ter um login com senha no Empregador Web. Somente dessa forma o acesso poderá ser liberado. Porém, caso o procurador que você queira cadastrar seja terceirizado e não faça parte da sua empresa, ele precisa ter acesso a mesma conta que você estiver usando.

Após o término dessa parte, o próprio procura precisa fazer uma solicitação para que a procuração seja ativada. Para isso, o credenciamento precisa ser feito diretamente com o Ministério do Trabalho e do Emprego. Assim, para ter o acesso total ao Empregador Web, o procurador precisa ter o certificado digital e informar o e-CPF para acesso, caso contrário, o acesso continuará restrito e limitado.

Saiba Mais: A Pier Digital é confiável? Veja como contratar o seguro


Cadastre a procuração de pessoa jurídica

O procedimento para cadastrar uma procuração de pessoa jurídica no Empregador Web também é bem simples. Para isso, assim que o gestor for realizar a inscrição na plataforma, ele também precisa informar todos os dados solicitados e que são referentes ao procurador. 

Após essa parte do processo, será preciso fazer o mesmo citado na parte de pessoa física e o procurador solicitar diretamente ao Ministério do Trabalho e do Emprego que a procuração seja ativada. Porém, tenha em mente que para pessoa jurídica, o uso do certificado digital é essencial, além de também precisar do e-CNPJ da empresa.

Saiba Mais: Afiliado Digital: 10 passos para começar sem erros

Empregador Web: telefone e Canais de Atendimento

empregador web

Imagem: Portal de Atendimento

Agora que você já está por dentro sobre o que é e como o Empregador Web funciona, vamos listar os principais canais de atendimento que você pode usar caso passe por algum problema ou tenha alguma dúvida na plataforma. 


Empregador Web: Telefone

Primeiro, você pode utilizar o telefone disponibilizado pelo próprio Ministério do Trabalho, para atendimento das 08h às 20h00, de segunda à sexta-feira, o número é: 0800 702 1111. Outra opção é a Central do Trabalho, que também funciona de segunda à sexta-feira, porém das 7h às 19h00.

Através desses números, você pode falar sobre assuntos relacionados a: carteira de trabalho, legislações, abono salarial, seguro desemprego, declarações referentes ao Caged – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados e programas e serviços que sejam do Ministério do Trabalho.

Caso nenhum desses números citados funcionem, você pode tentar ligar diretamente para a Assessoria de Comunicação do ministério, nos números: (61) 2031-3430 ou (61) 2031-6537 ou através do endereço de e-mail: [email protected].

Empregador Web: Email

Se suas dúvidas ou problemas são relacionados ao acesso no Empregador Web, solicitação de alterações no cadastro ou verificação de status de algum processo no sistema, você pode entrar em contato e enviar a sua demanda para o endereço de email eletrônico: [email protected].

Porém, tenha em mente que esse é um processo que pode levar até três dias úteis para obter uma resposta. Então, se a sua demanda for urgente, não recomendamos o uso desse canal de atendimento, mas sim a tentativa por telefone.


Saiba Mais: Como ser corretor de imóveis? Saiba como atuar na área


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.