Como ser perito criminal? O que faz e quanto ganha?

por | nov 12, 2021 | Notícias | 0 Comentários


Se você almeja ingressar na carreira policial e quer saber como ser perito criminal, então precisa ver as dicas que nós separamos sobre o caminho que é necessário percorrer para conseguir se tornar um profissional da área.

Como ser perito criminal? O que ele faz?

Algumas profissões estão inseridas especificamente em carreiras públicas, as quais necessitam de aprovação em concursos públicos para serem exercidas. É o caso dos peritos criminais no Brasil.

O perito criminal oficial é um servidor público (da esfera Estadual ou Federal) que investiga e analisa as cenas de crimes por meio da investigação forense, que é um conjunto de procedimentos técnicos para a coleta de provas e elaboração de laudos.

O perito criminal pode, por exemplo, recolher digitais, colher vestígios de bala, tirar fotos, colher fios de cabelo, detectar sangue e pegadas na cena do crime, analisar narcóticos apreendidos, extrair dados de computadores ou dispositivos móveis, investigar documentações, entre outras atividades.

Saiba mais: Estudar para concurso online: 15 sites gratuitos

Tudo que a perícia criminal considere relevante para a genética forense e para a investigação como um todo faz parte das atribuições de um perito criminal.

Em filmes e séries policiais isso é retratado de uma maneira bem mais intensa. Mas, apesar disso, se assemelha bastante ao trabalho minucioso que é realizado na vida real através de técnicas específicas e com a ajuda da tecnologia.

Esse profissional é essencial dentro da polícia e para a resolução dos casos. Ter atenção redobrada e ser extremamente detalhista são atributos importantes para quem deseja ser dessa profissão. Uma simples prova pode inocentar ou condenar alguém.

Quem pode ser perito criminal?

Para ser perito criminal primeiramente é preciso ter em mente que você vai precisar prestar um concurso público no Estado em que deseja trabalhar. Esta é a única forma de ingressar na profissão.

Alguns Estados exigem uma formação específica e mesmo assim, são muitos cursos que o edital pode abranger como requisito para poder exercer a profissão. Não há regra, varia de Estado para Estado e de edital para edital.


O edital de um concurso para perito criminal não tem uma periodicidade definida e nem número de vagas exorbitante, geralmente são poucas. Novamente, depende da necessidade do órgão de cada Estado.

Fora isso, você precisar ter uma formação superior (falaremos adiante sobre os cursos que são aceitos) também é necessário alguns outros requisitos para prestar o concurso público. São eles:

  • Nacionalidade brasileira.
  • Ter mais de 18 anos.
  • Estar em dia com as obrigações militares.
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais.
  • Não possuir antecedentes criminais.
  • Ter aptidão física e mental.
  • Ter carteira de habilitação (a depender do concurso, a grande maioria exige no mínimo a CNH do tipo B)

Qual graduação fazer para ser perito criminal?

Como mencionamos, para ser um perito criminal muitos Estados exigem uma formação específica. Logo, tudo irá depender do que o Estado irá exigir no edital.

Por exemplo, dentro do edital perito criminal SP de 2014, foi exigido formação em curso superior e entre eles estão:

  • Análise de Sistemas
  • Arquitetura e Urbanismo
  • Biologia
  • Biomedicina
  • Biotecnologia
  • Ciências da computação
  • Ciências Físicas e Biomoleculares
  • Ciências Moleculares
  • Contabilidade
  • Direito
  • Enfermagem
  • Engenharia
  • Estatística
  • Farmácia
  • Farmácia
  • Bioquímica
  • Física
  • Fonoaudiologia
  • Geografia
  • Geologia
  • Informática
  • Matemática
  • Medicina
  • Medicina Veterinária
  • Museologia
  • Nutrição
  • Odontologia
  • Química
  • Sistemas de Informação
  • Tecnologia da Informação

Já o Distrito Federal, segundo a Lei n. 9.264/1996 (que trata da legislação específica da Polícia Civil do DF), o cargo de perito criminal exige formação em algum dos seguintes cursos:

  • Bioquímica
  • Ciências Biológicas
  • Ciências Contábeis
  • Ciências da Computação
  • Física
  • Farmácia
  • Engenharia (todas)
  • Geologia
  • Informática
  • Mineralogia
  • Odontologia
  • Química

Se você for formado em Biologia você pode ser Perito Criminal em genética forense, trabalhar no laboratório de toxicologia ou ainda em local de crime. Há também a Perícia de meio ambiente e química forense.

O contador vai fazer a perícia financeira e contábil, a pessoa formada em informática irá analisar evidência em mídias digitais. O farmacêutico poderá trabalhar no laboratório de toxicologia, engenheiros que fazem parte da dinâmica de trânsito e casos de incêndio e assim por diante.

Há pouco tempo atrás, os concursos para perito permitiam formação em qualquer área, porém isso vem mudando nos últimos certames e se tornando mais exigente.

O ideal é você olhar o último edital do concurso da Polícia Civil do seu Estado e conferir quais foram as graduações exigidas para saber a tendência dos possíveis cursos que serão cobrados nos próximos editais.

Também é importante ressaltar que você deve buscar pelo curso que mais tiver afinidade. Não é legal escolher qualquer curso apenas para usá-lo com a finalidade de prestar o concurso, faça algo que goste.


Saiba Mais: Teste vocacional online: Onde fazer de graça?

Dicas

Algumas dicas são primordiais no seu preparo para concurso público. Antes de mais nada, tenha em mente que você vai precisar ter muita constância e disciplina nos seus estudos, pois é muito concorrido e o nível de dificuldade vem aumentando cada vez mais.

Mas tenha calma! Saiba que a sua maior concorrência é com você mesmo. É saber vencer a preguiça e o cansaço, você deve criar uma rotina e se dedicar verdadeiramente aos seus estudos, a aprovação é consequência.

Para você se nortear e começar os seus estudos, fique ligado nessas orientações a seguir, que todo concurseiro deve ficar de olho.

Leia bastante sobre a profissão

É comum termos dúvidas sobre a profissão que gostaríamos de exercer. Por exemplo, antes de começar uma graduação, muitas pessoas sentem dúvidas se o curso escolhido é o que realmente querem e se vai ser bom para o mercado de trabalho.

O mesmo ocorre com aqueles que escolhem estudar para concursos públicos. O serviço público é recheado de opções de carreiras para aqueles que são aprovados nos certames, por isso leia bastante sobre o cargo e suas atribuições.

Se puder, converse com alguém que já exerça a profissão. Você pode também encontrar alguns profissionais da área nas redes sociais e acompanhar suas respectivas rotinas.

Por exemplo, a Amanda Melo é Perita criminal na Paraíba e possui muitos conteúdos relacionados à profissão em suas redes sociais. Confira um vídeo com dicas que ela dá para quem quer ser perito.

Leia os editais passados

Ler o último edital do concurso que você pretende fazer é importante para você já ficar por dentro das matérias que são cobradas, dos requisitos necessários para poder realizar a prova e ser convocado e entender quais são os processos.

Baixa as provas anteriores e faça questões

Ter contato com as provas anteriores, ainda que você não tenha visto a teoria das matérias, é bacana para você saber como é cobrado e começar a se familiarizar com a banca examinadora.


Fazer questões também é imprescindível durante a sua caminhada, são elas que te farão entender melhor sobre um assunto em questão e te fazer analisar quais são os seus pontos fracos para poder corrigir e melhorar.

Para isso, existem diversas plataformas como Qconcursos e PCI concursos, onde você encontrará questões comentadas, provas e gabaritos. Hoje em dia o estudo para concurso está bem democratizado e graças a internet temos várias opções para nos auxiliar.

Perito criminal concurso: Quais são as etapas?

A primeira etapa é a prova objetiva, com questões de múltipla escolha ou certo/errado a depender da banca, que abarca conhecimentos básicos como Português, raciocínio lógico, informática e conhecimentos específicos.

Na prova discursiva, na maioria dos editais são questões relacionadas ao direito. Sendo, inclusive, uma fase de suma importância que muitos candidatos acabam deixando de lado na hora de sua preparação e deixam se alcançar um sonho por isso.

Assim sendo, quando estiver treinando por meio de questões, não esqueça de treinar a sua escrita fazendo redações, pois a prova escrita também é de caráter eliminatório.

A segunda fase, na grande maioria dos concursos policiais, é a avaliação psicológica para avaliar a sua capacidade de concentração, avaliar a sua memória, seu raciocínio, suas características de personalidade, relacionamento interpessoal, entre outras coisas.

Como ser perito criminal

Em seguida vem o TAF (Teste de Aptidão Física), onde você precisa executar os exercícios exigidos e especificados no edital. Geralmente são: barra, flexão, meio sugado, corrida e natação (a depender do concurso). Para a Polícia Federal, o TAF é a segunda etapa.

Após o TAF vem a prova de títulos, você ganha uma pontuação de acordo com os títulos que possui, como pós graduação, e os pontos dados variam de edital para edital.

Depois disso, vem a etapa de investigação social. Ela está relacionada aos aspectos sociais e morais da vida do candidato. Tudo que venha a ser moralmente incorreto ou criminoso é levado em consideração e pode eliminar alguém do concurso.

E por fim, depois de aprovado em todas essas fases, vem o CFP (Curso de Formação Profissional). Dependendo do edital, essa fase é eliminatória antes da posse e em outros não tem caráter eliminatório.


Perito criminal Quanto Ganha?

O subsídio de um perito criminal também varia de Estado para Estado. Mas, a média nacional está em torno de R$ 9 mil a R$ 10 mil. Além disso, há também as gratificações e vales que podem elevar a remuneração.

Ser perito criminal é perigoso?

Toda profissão tem os seus riscos. Ser policial vai exigir uma postura diferente diante de várias coisas do cotidiano, vai exigir mais atenção a tudo que acontece à sua volta pois vai estar exposto a criminalidade em geral, principalmente em serviço.

Além do mais, peritos criminais estão frequentemente expostos a diferentes tipos de microorganismos, vírus, substâncias que podem ser tóxicas, mas para isso existem os equipamentos de proteção e técnicas de segurança.

Podemos concluir que sim, é uma profissão de alto risco mas extremamente necessário para a área policial e para a solução de crimes. Vale a pena, se ajudar ao próximo e contribuir para a sociedade for realmente o seu sonho.

Saiba Mais: Preply vs Italki: qual é o melhor para aprender inglês?


Entidades: PCI Concursos

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.